<
Web Ring Liberal
Ring Owner: Julio Belmonte Site: Web Ring Liberal
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from Bravenet
!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN" "http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd"> Nova Mensagem: Julho 2006

Nova Mensagem

Fábio V. Barreto

|

segunda-feira, julho 31, 2006


Finalmente decidi! Na verdade, já o fiz há dias. Depois de muito divagar, comparar e ponderar, decidi para qual das duas universidades ibéricas (Coimbra ou Salamanca) vou transferir minha graduação em definitivo, realizando meu sonho de fazer faculdade na Europa. E como já podem notar pela foto, a escolhida foi a portuguesa.
A Universidade de Salamanca é maravilhosa, muito refinada, mas a de Coimbra, ao que me parece, é ainda melhor, levemente melhor. É uma universidade na qual sonho em estudar a alguns anos. Tem ainda a seu favor o fato de que nela tenho chances de conseguir uma bolsa ou, pelo menos, um parcelamento das propinas (não falo do dinheiro das maracutaias dos políticos, mas da taxa de matrícula). Isso pesa bastante.
Foi muito difícil a escolha. Ambas as cidades me fascinam muito. Mas agora a fase de escolha está encerrada. Vamos às providências da viagem! Coimbra, em setembro, aí vou eu!!!
|

sexta-feira, julho 28, 2006

Para Ler e Pensar 68

História Geral da África – Uma Introdução

Thomas Sowell faz uma análise politicamente incorreta sobre a África.

Run, little man, if you can

As feministas estão engajadas em efeminar os homens, diz Ilana Mercer.

Esquerda Festiva Carioca

A estupidez político-eleitoral tomou conta do Rio de Janeiro. Artigo de Rodrigo Constantino.
|

segunda-feira, julho 24, 2006

Kambon:o Genocídio Avisado.

Estarrecido,acabo de ver o vídeo que circula na internet sobre o professor Kamau Kambon. Para quem não sabe, o referido acadêmico é professor visitante na Universidade de Howard de Estudos Africanos. Em 14 de outubro de 1995,num colóquio universitário,ele, depois de fazer um discurso de quase 10 minutos no qual alegava que os negros eram vítimas de uma “guerra racial” por parte dos brancos,conclui por defender o extermínio (isso mesmo, EXTERMÍNIO!) dos brancos do mundo inteiro.
De acordo com sua visão, os negros são vítimas de uma guerra racial silenciosa movida pelos brancos como intuito de dominá-los e exterminá-los cultural, econômica,espiritual, social e biologicamente, para que não acedam à posições mais altas na sociedade. Sua visão é dramática, lembrando à de Fritz Fanon em ”Les Damnées de la Terre”. Sua apologia ao genocídio foi condenada pela universidade.
O que para muitos parecia uma paranóia de conservadores radicais cada vez mais toma formas mais vistosas e exibe seu caráter ameaçador: a radicalização de movimentos como os dos negros,gays e feministas está criando uma cultura de ódio e subversão ao convívio social pacífico entre todas as pessoas dos mais diferentes grupos,desbancando a ordem tradicional por uma nova, revolucionária, cuja nocividade será fatal,já não creio que para as próximas gerações,mas para esta mesma. Está na hora de agir!
Mais sobre o caso:
|

domingo, julho 23, 2006

Para Ler e Pensar 67

Belíssima e a ética da malandragem

Félix Maier fala da gênese do mau-caratismo brasileiro contemporâneo.

La ética desde el cañón de un arma de fuego: lo que el portar armas enseña sobre la vida buena

Eric S. Raymond fala de liberalismo, responsabilidade individual, e direito de portar armas.

Buchanan and Kofi Annan

Joseph Farrah analisa as bobagens proferidas por Pat Buchanan e Kofi Annan sobre o conflito libanê-israelense.
|

sexta-feira, julho 21, 2006

"Quem não sabe o que é a vida, como poderá saber o que é a morte?"

Confúcio, filósofo Chinês.
|
La imagen de Zapatero con un pañuelo palestino genera polémica con el PP

"El portavoz del Partido Popular en la Comisión de Asuntos Exteriores del Congreso de los Diputados, Gustavo de Arístegui, acusó ayer al presidente del Gobierno, José Luis Rodríguez Zapatero, de «antisionismo» y criticó la fotografía en la que el jefe del Ejecutivo aparece con el pañuelo palestino."
"El ministro de Asuntos Exteriores, Miguel Ángel Moratinos, subrayó ayer que no tolerará ninguna acusación de antisemitismo contra el presidente del Gobierno, José Luis Rodríguez Zapatero. Moratinos ha dicho que no se pueden extraer conclusiones políticas de la foto en la que Zapatero luce un pañuelo palestino conocido como ‘kufiya’".
"Para añadir aún más leña al asunto, el embajador de Israel en España, Harel, reconoció tras el desayuno informativo que las relaciones entre los dos países «no pasan por su mejor momento», ya que se están haciendo críticas «muy duras y muy injustas contra Israel» que «van más allá», incluso, de la postura expresada por la Unión Europea."
Se ZP é antisemita eu não sei. Mas foi um gesto bastante inconveniente, do ponto de vista diplomático, fantasiar-se de palestino, especialmente num momento de guerra entre Israel e Líbano. Por que isso? Haveria algo por trás de gafe tão tola?
|

quarta-feira, julho 19, 2006



"Que lindas coisas a lendária Coimbra encerra!

Que paisagem lunar que é mais doce da terra!

Que extraordinárias e medievas raparigas!

E o rio? E as fontes? E as fogueiras? E as cantigas?"

António Nobre, poeta português.

|

terça-feira, julho 18, 2006

A Copa do Mundo já acabou fazem semanas. Acompanhar futebol,para mim, só daqui à 4 anos de novo.
|

domingo, julho 16, 2006

Para Ler e Pensar 66

The ACLU and ‘Book Banning’

Humberto Fontova narra as reações adversas da ACLU à criticas à ditadura castrista.

Sinal de Tempestade no Canadá

O violento crescimento do secularismo no Canadá. Por Julio Severo.

Idealism and Optimism as a Market Force

As organizações não-lucrativas desempenham um importante papel na economia de livre-mercado, diz Karen DeCoster.
|

JURISTAS ANALFABETOS CULTURAIS?

"A pretexto da introdução do Processo de Bolonha (que obviamente nada disso impõe), e ao contrário do que estão a fazer as grandes e melhores Universidades da Europa, e contra vontade dos estudantes (que, quando perguntados, em inquéritos livres, sempre se pronunciam a favor dessas disciplinas), está a tomar corpo em Portugal uma tendência para
ELIMINAR A FILOSOFIA DO DIREITO
e outras disciplinas altamente formativas, como a CIÊNCIA POLÍTICA, A FILOSOFIA POLÍTICA, A HISTÓRIA DO DIREITO, O DIREITO COMPARADO, A SOCIOLOGIA DO DIREITO e afins, do cursos de Direito.
É um retrocesso inimaginável!
A ideia parece ser criar cursos meramente tecnicistas, em que só se saibam coisas que logo se desactualizam, porque a lei muda, e depressa. Uma espécie de cursinhos técnicos de leis... Que tornarão os Licenciados em Direito pouco mais que analfabetos culturais. A competência jurídica não se confunde com uma perspectiva amanuense do Direito."


http://www.petitiononline.com/juslive/petition.html

Não é só no Brasil que o ensino jurídico está ameaçado, mas pelo menos em Portugal, a pátria-mãe da qual tantos brasileiros têm desprezo, pelo menos, REAGE-SE à isso. Já no Brasil...
|

sexta-feira, julho 14, 2006

Para Ler e Pensar 65

GIRARD: A REVOLUÇÃO

Olavo de Carvalho comenta René Girard.

CONSIDERAÇÕES SOBRE CHÁVEZ, FIDEL E EL CHE

J. O. de Meira Penna fala sobre a situação latino-americana.

A Rússia Patrimonial

Rodrigo Constantino fala da história do patrimonialismo russo.
|

14 Juliet



Hoje os franceses estão em festa. São 217 anos da Revolução Francesa, que aboliu o Antigo Regime, dando início à Idade Contemporânea. É a maior festa nacional do país.
Durante boa parte de meus tempos de colégio, tive uma boa admiração pelo evento, mas, com o passar do tempo e, principalmente, aminha evolução intelectual, modifiquei bastante meu modo de ver o 14 de Julho de 1789. Tendo a adotar, em grande parte, a tese conservadora que vê a Revolução como um morticínio enorme que preparou o estatismo contemporâneo e todas suas mazelas. Mas não mais falarei, agora, do tema, por necessitar de maior embasamento filosófico e histórico para tal. Deixo-os, então, com a letra da Marselhesa, no original, e a tela do Delacroix, enorme mas não tanto quanto à original (obviamente), que tive o enorme prazer de ver pessoalmente no Louvre. Au revoir!


La Marseillaise

Allons enfants de la Patrie,
Le jour de gloire est arrivé !
Contre nous de la tyrannie,
L'étendard sanglant est levé, (bis)
Entendez-vous dans les campagnes
Mugir ces farouches soldats ?
Ils viennent jusque dans vos bras
Égorger vos fils, vos compagnes !

Refrain

Aux armes, citoyens,
Formez vos bataillons,
Marchons, marchons !
Qu'un sang impur
Abreuve nos sillons !

Couplet II

Que veut cette horde d'esclaves,
De traîtres, de rois conjurés ?
Pour qui ces ignobles entraves,
Ces fers dès longtemps préparés ? (bis)
Français, pour nous, ah ! quel outrage
Quels transports il doit exciter !
C'est nous qu'on ose méditer
De rendre à l'antique esclavage !

Refrain

Couplet III

Quoi ! des cohortes étrangères
Feraient la loi dans nos foyers !
Quoi ! ces phalanges mercenaires
Terrasseraient nos fiers guerriers ! (bis)
Grand Dieu ! par des mains enchaînées
Nos fronts sous le joug se ploieraient
De vils despotes deviendraient
Les maîtres de nos destinées !

Refrain

Couplet IV

Tremblez, tyrans et vous perfides
L'opprobre de tous les partis,
Tremblez ! vos projets parricides
Vont enfin recevoir leurs prix ! (bis)
Tout est soldat pour vous combattre,
S'ils tombent, nos jeunes héros,
La terre en produit de nouveaux,
Contre vous tout prêts à se battre !

Refrain

Couplet V

Français, en guerriers magnanimes,
Portez ou retenez vos coups !
Épargnez ces tristes victimes,
À regret s'armant contre nous. (bis)
Mais ces despotes sanguinaires,
Mais ces complices de Bouillé,
Tous ces tigres qui, sans pitié,
Déchirent le sein de leur mère !

Refrain

Couplet VI

Amour sacré de la Patrie,
Conduis, soutiens nos bras vengeurs
Liberté, Liberté chérie,
Combats avec tes défenseurs ! (bis)
Sous nos drapeaux que la victoire
Accoure à tes mâles accents,
Que tes ennemis expirants
Voient ton triomphe et notre gloire !

Refrain

Couplet VII (Couplet des enfants)
Nous entrerons dans la carrière
Quand nos aînés n'y seront plus,
Nous y trouverons leur poussière
Et la trace de leurs vertus (bis)
Bien moins jaloux de leur survivre
Que de partager leur cercueil,
Nous aurons le sublime orgueil
De les venger ou de les suivre !

Refrain
|

terça-feira, julho 11, 2006

Para Ler e Pensar 64

A paz mortífera

Finalmente, o comunismo cambojano será julgado. Por Olavo de Carvalho.

ADEUS ÀS ILUSÕES

Paulo Leite ataca as ilusões que entravam o desenvolvimento brasileiro.

A modernidade não existe

Pedro Sette Câmara critica esse vício cultural chamado modernidade.
|

Parabéns, Azurra!!!

|

quarta-feira, julho 05, 2006

Para Ler e Pensar 63

O que devemos ao PT

As lições deixadas pelo petismo, por Benedicto Ferri de Barros.

Da ignorância à mentira

Olavo de Carvalho analisa um caso que exemplifica bem a ignorância dos empresários brasileiros em relação à política contemporânea.

Españolismo liberal

Pío Moa fala de nacionalismo e democracia
|

230 anos...


Parabéns, América!!!
|

terça-feira, julho 04, 2006

Livros os quais eu não morro sem ler:

* O Paraíso Sexual-Democrata - Janer Cristaldo
*Tirant Lo Blanch - Joanot Martorell
*Don Quijote -Miguel de Cervantes
* Por Tierras de Portugal y España - Miguel de Unamuno
*Les Damnées de la Tierre - Fritz Fanon
*Bíblia: Antigo e Novo Testamento (Até hoje, só li o Novo e partes do Antigo)
*Direito Constitucional e Teoria da Constituição - José Joaquim Gomes Canotilho
* O Imbecil Coletivo (I e II) - Olavo de Carvalho
* A Ideologia do Século XX - J. O. de Meira Penna
*Historia de la Filosofía del Derecho y del Estado ( 3 vols.) - Antonio Truyol y Serra
*La Colmena - Camilo José Cela
*History of The Political Ideas (7 vols) - Eric Voegelin
*Order and History- Eric Voegelin
*Filosofia do Direito - Miguel Reale
* Estado Democrático e Estado Autoritário - Franz Neumann
*Revolta Contra o Mundo Moderno - Julius Evola
*Anátema - Camilo Castelo Branco
*Sobre A História - Michael Oakeshott
*Política - Johanes Althusius
*Os Limites da Ação do Estado - Wilhelm von Humboldt
*De Legibus (8 vols.) - Francisco Suárez
* La Rebelión de las Masas - Ortega y Gasset
*A Cidade Nova- Pinharanda Gomes
*Confissões - Santo Agostinho
*Summa Theologica (completa!) - Sto Tomás de Aquino
*Cultures and Conquests - Thomas Sowell
*Affirmative Action Around the World - Thomas Sowell
*America: A Narrative History - Tindall y David Shi
*História de Portugal - José Hermano Saraiva (Lendo no momento!)
*Casa Grande e Senzala - Gilberto Freyre

Uffa, acabou! Dá licença agora,por favor, porque eu preciso ler!
|
"Al menos 35 personas han muerto este mediodía al volcar un convoy del metro de Valencia con 150 pasajeros poco antes de entrar en la estación de Jesús, según han informado fuentes oficiales. Además, otras 47 personas han resultado heridas, y al menos 150 personas han tenido que ser evacuadas de los andenes de esa parada de la línea 1. La alcaldesa de Valencia, Rita Barberá, ha informado de que se ha puesto a disposición de los afectados el número de teléfono 900 46 10 46. Además, la Policía Nacional ha habilitado otros dos para agilizar las tareas de identificación de las víctimas: 96 353 96 97 y 96 353 96 98.
"El portavoz de la Generalitat, Vicente Rambla, ha destacado las dificultades para identificar los restos humanos porque muchos de ellos están "irreconocibles". Rambla, quien ha comparecido tras el pleno extraordinario celebrado esta tarde por el Gobierno valenciano, ha informado de que se ha atendido a 47 heridos, de los que 12 continúan hospitalizados, dos de ellos en estado "muy crítico". El Gobierno valenciano ha decidido que el conseller de Infraestructuras y Transporte, Jose Ramón García Antón, comparezca en Les Corts Valencianes para explicar las investigaciones sobre el siniestro. Aún está por confimrar el número exacto de víctimas ortales, ya que algunas fuentes apuntan a que la cifra asciende a 36."
Acidentes sempre chocam, mas, quanto à mim, chocam ainda mais se ocorrem em lugares ou com pessoas que amo. Não pude deixar de consultar sobre o fato na internet quando assisti à notícia na TV. Não conheço Valencia, mas, certamente, ela ficou mais triste e mais feia hoje.
Ah, Espanha, não consigo deixar de sofrer por ti!
|

No Brasil, as eleições não nos devem dar muitas surpresas mais. Já devemos, tomando como base as pesquisas de intenções de voto, prepararmos-nos para a facada. Mais 4 anos de Lula, mais 4 anos com o Molusco e seu estatismo, seu populismo, mensalões e todo tipo de mazelas a afligir a nação. Não vou me alongar aqui sobre se o brasileiro merece isso, pois não é hora. Falarei de outra coisa relacionada.
Neste ano, eleitoralmente, o Brasil praticamente não tem chances. Mas o segundo maior país da América Latina tem. O México teve eleições presidenciais na semana passada. Os principais candidatos são Felipe Calderón, candidato do PAN (o partido governista de Vicente Fox) e Andrés Manuel López Obrador, da coalizão “Por el Bien de Todos”, de esquerda.
Obrador pode ser descrito como a versão mexicana de Morales e Chávez, defende uam intervenção maior do governo na economia nacional e emprega um discurso anti-americano. Para mim,não precisa de mais nada para ser rejeitado. Chega dessa raça na AL!
Calderón está com uma vantagem mínima, segundo dizem os jornais mexicanos. Ele fala em defender a democracia e atração de investimentos externos como forma de combater a pobreza mexicana. Pelo pouco que vi, acho que não seria errado considerá-lo bem melhor que o Obrador, embora eu não exclua a idéia de que ele pode muito bem ser um Geraldo Alckmin mexicano, ou seja, só um pouquinho melhor do que o Lulla,mas não muito bom. Bem, veremos.
Mesmo estando à frente por tão pouco, suas chance de vitória são reais, visto que no México não existe Segundo turno, ou seja, quem tem mais votos no dia da eleição, ainda que seja apenas 1 à mais do que o segundo colocado, vence. E ao que parece, e também espero, a vitória cabe à Felipe Calderón.
Que isso seja, de fato,um revés na onda populista que grassa a América Latina!
|

segunda-feira, julho 03, 2006

Pedófilos criam partido político na Holanda

"Pedófilos holandeses estão lançando um partido político para pressionar por uma diminuição na idade legal para se manter relações sexuais no país, de dezesseis anos para doze anos. Eles também querem a legalização da pornografia infantil e do sexo com animais."
"O partido Caridade, Liberdade e Diversidade (NVD, na sigla em holandês) disse, em sua página na Internet, que seria oficialmente registrado na quarta-feira, prometendo: "Vamos sacudir Haia!" "
"O partido também diz que todos deveriam ter permissão para ficar nus em público. "
Não é só no Brasil que estultícies político-sociais acontecem...
Por não entender muito de psicopatologias não sei determinar que tipo de perversões passam nas cabeças dessas pessoas. Mas que são altamente depravadas, ah,isso são!
Meu temor é de que isso, junto com as tão aclamadas "políticas liberais sobre o uso de drogas leves, prostituição e casamento gay" ajudem mesmo é a destruir a sociedade holandesa. Pena ver um país tão lindo tão mergulhado na modernidade (no sentido filosófico do termo, claro!).
Que Deus salve a Holanda!
|

domingo, julho 02, 2006


Agora que o Brasil se fudeu na Copa do Mundo (Sim,pela primeira vez, que eu me lembre, emprego um palavrão aqui!) e a Espanha já foi para casa há alguns dias, virei um torcedor incondicional de Portugal. Além do Brasil, torci para outros times, dependendo da situação. Dependendo da partida. O critério era a simpatia que eu tinha em relação aos países em disputa. E como o país pelo qual tenho mais estima e que ainda está no mundial é a Terrinha, é natural que eu torça para os nossos patrícios. Portanto, já peguei minha bandeira portuguesa de 1 euro que comprei no Continente de Coimbra e já ensaio o Hino Nacional Português. Você, leitor, decore logo a letra de A Portuguesa e grite comigo: Portugal, Portugal!!!
A Portuguesa
Música:Alfredo Keil
Letra: Henrique Lopes de Mendonça

I
Heróis do mar, nobre povo,
Nação valente e imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memória,
Ó Pátria, sente-se a voz
Dos teus egrégios avós
Que há-de guiar-te à vitória!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!
II
Desfralda a invicta Bandeira,
À luz viva do teu céu!
Brade a Europa à terra inteira:
Portugal não pereceu
Beija o teu solo jucundo
O oceano, a rugir de amor,
E o teu Braço vencedor
Deu mundos novos ao mundo!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!
III
Saudai o Sol que desponta
Sobre um ridente porvir;
Seja o eco de uma afronta
O sinal de ressurgir.
Raios dessa aurora forte
São como beijos de mãe,
Que nos guardam, nos sustêm,
Contra as injúrias da sorte.
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!
 
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com Acessos: