<
Web Ring Liberal
Ring Owner: Julio Belmonte Site: Web Ring Liberal
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from Bravenet
!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN" "http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd"> Nova Mensagem: Junho 2007

Nova Mensagem

Fábio V. Barreto

|

sexta-feira, junho 29, 2007

"A mulher virtuosa quem achará? O seu valor excede ao de rubis. O coração do seu marido está nela confiando; assim ele não nessitará de despojo.Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida."
Provérbios de Salomão, Cap. 31
|

Bruno Tolentino (1940 - 2007)

Sim, meus caros, o que já era esperado aconteceu. Nesta quarta-feira, dia 27 de Junho de 2007, às 9:30hrs, o poeta Bruno Tolentino faleceu no Hospital Emílio Ribas em São Paulo, de falência múltipla de órgãos.

Autor de poemas tensos e densos, Tolentino é um dos casos de autores brasileiros mais reputados no exterior do que no Brasil. Entre seus admiradores estão Saint-John Perse, Yves Bonnefoy, Olavo de Carvalho e Miguel Reale. Também dedicou-se ao ensaio. Foi professor de universidades como as de Bristol, Essex e Oxford.

Da minha parte, confesso que pouco o li. Mas do que vi percebi logo tratar-se de um autor em muito superior ao que estamos acostumados à ver. Por isso lamento que ele seja tão pouco conhecido dos brasileiros, ao invés dos digestivos Luís Fernando Veríssimo e Paulo Coelho. Aliás, esses dois são bastante lidos, em grande parte, justamente por isso: o brasileiro médio não que ter trabalho, que ler algo agradável para fazer a digestão. Então, deixa o Tolentino de lado e chama o LFV! Também contribui para a menor divulgação da obra do autor de O Mundo Como Ideia o facto de ser um pensador independente, que ousou criticar intelectuais e pseudo-intelectuais como Caetano Veloso, Décio Pignatari, Haroldo de Campos, José Arthur Gianotti, entre outros.

É um momento de ganho e perda. Ganha o Tolentino, que agora desfruta do Reino de Deus Pai, Criador do Céu e da Terra. Perdemos nós, brasileiros principalmente, um grande escritor e um homem que muito mais poderia ter feito pelo revigoramento cultural do Brasil, mas que não o fez porque o país preferiu a mediocridade.


http://www.estadao.com.br/arteelazer/letras/noticias/2007/jun/27/134.htm

http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2007/06/27/296538547.asp
|

terça-feira, junho 26, 2007

Para Ler e Pensar 111

A FADA DO SININHO

Diogo Mainardi comenta a subserviência de Elio Gaspari à Lula.

OS NOVOS ALQUIMISTAS


A absurda anistia ao revolucionário Carlos Lamarca. Por Percival Puggina.

Conspiração de Iniqüidades

Olavo de Carvalho demonstra de que é feita a nova revolução social no Brasil.
|

Já ia esquecendo-me!

Mais ou menos de férias da UC. Livre de uma cadeira, mas com provas de recuperação em outras duas. Sem aulas, tenho que estudar a meu modo.
|
De umas semanas para cá criei um interesse e tanto por aquela polêmica Constantino x Olavo, que rolou na comunidade Olavo de Carvalho do Orkut. Li bastante coisa do que sobrou, já que o tópico propriamente dito misteriosamente sumiu. Tá, eu sei que o Olavo, para variar, arrasou o coitado do Constantino. Mas eu queria ver de novo.
Dando uma olhada no scrapbook do Rodrigo Constantino, à época da polêmica, encontro essa pérola deixada por um constantinete:


A religião é um instrumento do poder e só isso é o suficiente para explicar o porquê das atrocidades do nazismo e principalmente do comunismo.


Vê-se que o discípulo do Constantino tem um conhecimento tão aguçado de religião como o próprio economista, ou seja, nada. Entretanto, após partir de uma premissa totalmente falaciosa (a de que a religião é um instrumento de poder, e não uma via para Deus), conclui daí a natureza atroz dos regimes totalitários, como se esses fossem a encarnação mesma das grandes tradições religiosas e não regimes gnósticos e anti espirituais que sempre foram. Isso já foi demonstrado várias vezes, mas o missivista ou ignora (o que é mais provável) ou não consegue entender.

Sinceramente não sei como uma pessoa diz uma estultície dessas e depois segue o curso normal da vida.
Pior do que o Constantino só mesmo os constantinetes.
|

quinta-feira, junho 07, 2007

Para Ler e Pensar 110

Cinco perguntas para Antonio Fernando Borges

Pedro Sette Câmara faz uma excelente entrevista com o escritor carioca.

Direita e desnorte de ideias

José Manuel Moreira critica os rumos dos partidos de direita em Portugal.

Coisas sérias

Olavo de Carvalho denuncia o caráter antropológico da cultura brasileira.
 
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com Acessos: